Venezuela supera Estados Unidos no último exame do Conselho de Direito Humanos da ONU

Foto archivo  

Caracas, 25 Sep. AVN.- O embaixador da Venezuela na Organização das Nações Unidas, Rafael Ramírez, recordou que no último exame do Conselho dos Direitos Humanos, a Venezuela conseguiu melhores resultados que os Estados Unidos (EUA) e muitos países latino-americanos que agrediram a nação bolivariana.

"Nós ficamos muito melhor que os Estados Unidos, melhor avaliados no tema dos direitos humanos e muito melhor avaliados que outros países latino-americanos que lamentavelmente levantaram a voz contra nós", afirmou Ramírez em vídeo divulgado pelo Ministério das Relações Exteriores através de sua conta no Twitter.

Ele condenou que "é um tema de dupla moral onde estão tentando utilizar os direitos humanos como instrumento político para intervir e agredir".

O multilateralismo e as organizações regionais como a Comunidade de Estados Latino-americanos e Caribenhos são um cenário importante para debater sobre o tema dos direitos humanos.

Ramírez afirmou que durante a 72º Assembleia Geral da ONU em Nova York, a Venezuela tem sido um dos países mais reconhecidos pelo impulso às políticas sociais para atender as necessidades da população, a luta pela soberania e autodeterminação dos povos.

"Aqui ainda ressoa o discurso e a voz do comandante (Hugo) Chávez e o que tem sido nossas posições nacionais em defender os países em desenvolvimento", disse.

Em março, a Venezuela obteve o reconhecimento do Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU), pela política de respeito, garantias e proteção dos direitos humanos e de cooperação com os organismos internacionais, promovido pelo governo nacional.

Durante o II Exame Periódico Universal (EPU), do Conselho de Direitos Humanos da ONU, a Venezuela informou que cumpriu com 70% das recomendações das Nações Unidas para fortalecer áreas como o acesso à justiça de gênero, direitos sexuais e reprodutivos, a erradicação da pobreza, e a participação política e protagônica nos assuntos públicos,entre outras áreas.

Além disso, a Venezuela assinou 24 compromissos voluntários em matéria de direitos humanos para avançar em temas como: novo sistema penitenciário venezuelano, o desenho de políticas públicas integrais de segurança cidadã, criação de órgãos de atendimento às vítimas de violência e a formação em direitos humanos de funcionários policiais.

O EPU é um mecanismo do Conselho de Direitos Humanos da ONU que permite a cada Estado membro declarar que medidas adotaram para melhorar, manter e aumentar os direitos humanos.

A Venezuela apresentou relatórios em 2011 e 2016 ao EPU, e seus esforços foram reconhecidos nas duas oportunidades

25/09/2017 - 07:35 am