Paz, civismo e afluência em massa caracterizam ensaio eleitoral para Constituinte em todo país

 

Caracas, 17 Jul. AVN.- O povo venezuelano participou em massa neste domingo do ensaio eleitoral para a Assembleia Nacional Constituinte (ANC).

Milhões de homens e mulheres compareceram aos 551 centros eleitorais autorizados pelo Conselho Nacional Eleitoral (CNE) onde foram instaladas 1.942 mesas de votação, que contaram com o acompanhamento de mais de quatro mil efetivos da Força Armada Nacional Bolivariana (Fanb).

O vice-presidente da República, Tareck El Aissami, destacou que a atividade antecipa a vitória, a vitória revolucionária e democrática da eleição constituinte do próximo dia 30 de julho.

Após participar do ensaio eleitoral no estado de Aragua, El Aissami ressaltou que o povo saiu às ruas porque aposta no diálogo e "rechaça contundentemente a agenda golpista, aqueles que desde o dia seis de abril convocaram os trancaços nas ruas, ao terrorismo, à violência. Hoje saem derrotados", enfatizou.

Participação democrática

Desde às 6h da manhã os centros de votação estavam repletos de venezuelanos ansiosos para participar do ensaio eleitoral.

Ruth Ríos, que votou na Escola Bolivariana Eloísa Fonseca, no estado de Trujillo, se referiu a importância de que os venezuelanos participem desta atividade que fortalece a democracia no país.

"Aqui estamos mais uma vez os venezuelanos reafirmando, de maneira cívica e com alegria, que acrediamos na democracia, no órgão eleitoral e no país. Votar é sinônimo de paz", afirmou.

"As pessoas saíram às ruas em massa e de maneira pacífica, e o processo transcorreu de maneira organizada", disse a estudante Yuris García, no estado de Apure.

Provas técnicas

Durante a atividade deste domingo o Conselho Nacional Eleitoral constatou que plataforma eleitoral funciona com total normalidade, já que o Poder Eleitoral verificou os processos internos e logísticos.

"A plataforma eleitoral funciona muito bem, a participação está bem. Este ensaio para nós (Poder Eleitoral) serve para provar processos internos e de logística, e para o povo da Venezuela serve para familiarizar-se com o sistema que será implementado no próximo 30 de julho", disse a presidenta do CNE, Tibisay Lucena.

Já o diretor do CNE em Mérida, José Gregorio Ruiz, este ensaio eleitoral, é também a ocasião propícia, para que todos os eleitores conheçam o processo e a máquina de votação.

Processo rápido e fácil

Os venezuelanos que participaram do ensaio eleitoral coincidem que o processo de votação para eleger os integrantes da Assembleia Constituinte é rápido e simples.

"É um processo extremadamente rápido e preciso. Os trabalhadores do CNE guiam as pessoas no processo eleitoral que considero muito simples. Esperamos que no dia 30 de julho todos compareçam a votar", disse Eliana Soto, que fora uma que participaram do ensaio eleitoral.

"O processo é muito fácil e rápido. Fazemos a fila, entregamos a carteira de identidade, colocamos a impressão digital, abrimos a máquina, votamos por nossos candidatos rumo à paz do país e introduzimos a cédula na caixa", afirmou Gloria Castillo no estado do Zulia.

Joana Delgado, uma jovem de 26 anos que mora em Barquisimeto, afirmou que é importante ensaiar o voto "porque é algo diferentes ao que fizemos antes, aqui vamos votar por um número, por essa razão é importante saber por qual candidata ou candidato vamos votar".

Enquanto isso, Idelina Indriago, no estado de Anzoátegui, comentou a importância de conhecer o número e a posição do candidato de preferência para facilitar o processo.

"Só devemos conhecer qual é a localização de nosso candidato, marcá-lo e deixar que a máquina dê o comprovante", disse.

 
 
 
 

17/07/2017 - 04:07 am